29 de Maio de 2019, atualizado ás 12:05

Violência nos presídios brasileiros acaba assombrando novamente



Por: Daniel Libanio | Notícias

Compartilhar:
         

Atualmente o governo do atual presidente Jair Bolsonaro vem se concentrando em pautas sobre a reforma da previdência e está no aguardo da votação do Congresso para o pacote anticrime do Ministro de Justiça Sérgio Moro, no entanto, neste domingo (26) uma briga entre facções nos presídios trouxe um enorme problema à tona: o da segurança.

O drama brasileiro sobre os presídios recomeçou nesta terça-feira (28), os holofotes estão completamente voltados aos presídios e as rebeliões e brigas entre gangues. No domingo 15 presos acabaram sendo massacrados nas brigas entre gangues, a guerra começou quando as visitas já estavam no local, todavia, os números aumentaram nesta terça para mais 40 mortos fechando em 55 mortos.

Confira Também: Brasil utiliza 500 mil toneladas de agrotóxicos por ano

Violência nos presídios brasileiros acaba assombrando novamente (foto: internet)

Violência nos presídios não é de agora

As 55 mortes ocorreram justamente devido a uma disputa de poder que ocorreu dentro da própria organização criminosa da Família do Norte, os mesmos já estão encarcerados em presídios federais.

Logo que a noticia de 15 mortos foi lançada ao ar, o governo acabou mandando uma força-tarefa de intervenção ao Compaj, a mesma reúne agentes prisionais de todos os estados brasileiros.

Além disso, essa violência entre os prisioneiros já é antiga, inclusive, no ano de 2017 uma outra rebelião resultou em 56 mortos, vídeos foram feitos pelos prisioneiros e lançados na internet, o que espalhou o terror das rebeliões nos presídios brasileiros.

Essa falta de segurança nas cadeias voltou a assombrar outro governo, no entanto, o próprio Bolsonaro é da “linha dura” e defende o uso de poder de fogo para combater o crime e também as rebeliões.

Atualmente o Brasil possui uma população carcerária que gira em torno de 800 mil presos, e esse número só aumenta, no entanto, as prisões não são construídas rapidamente e isso faz com que as gangues se alastrem.

Ainda nesta terça-feira o próprio Bolsonaro acabou recebendo para um café da manhã diretamente do Palácio da Alvorada os presidentes da Câmara, do Senado e até mesmo do Supremo Tribunal Federal.

Atualmente a ideia é tratar primeiramente da Previdência que apresenta o maior déficit orçamentário de todos os anos, além do mais, outra pauta a ser definida é a da Reforma Administrativa provisória!




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários