08 de Abril de 2019, atualizado ás 22:04

Vélez foi demitido



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Vélez foi demitido (foto: internet)

Passando pela crise e a guerra que se instaurou dentro do MEC, Vélez era parte dos desentendimentos entre os assessores. Foram muitas polêmicas envolvendo o período na pasta, onde o alvo principal era a atuação dele como Ministro.

Nessa segunda-feira, através de redes sociais, Bolsonaro anunciou a demissão de Ricardo Vélez do cargo de ministro da Educação. Além disso, informou também que o novo ministro que entrará no lugar de Vélez é Abraham Weintraub.

Confira Também: ENEM: Inep avalia alternativa depois de gráfica pedir falência

Vélez foi demitido (foto: internet)

Mais uma demissão no MEC

Com uma reunião no Palácio do Planalto entre Bolsonaro e Vélez, pouco tempo depois, foi anunciada a demissão de Vélez. De acordo com o presidente, anunciou Abraham Weintraub como o novo cargo de ministro, indicando que é um professor universitário com experiência em gestão e o conhecimento adequado para a pasta.

Com Vélez atuando há dois meses como ministro, foi o principal protagonista de diversas polêmicas envolvendo o MEC. Todas as polêmicas que ele estava envolvido, através de decisões relacionadas ao MEC, acabaram passando por uma série de represália depois de divulgadas, fazendo com que o ministro voltasse atrás em suas decisões.

Além das polêmicas envolvendo as decisões por Vélez, o MEC passou por diversas crises, chegando a trocas de 14 cargos importantes. Já é a segunda demissão de ministério dentro do governo de Bolsonaro.

O novo ministro da Educação já tinha um cargo no governo Bolsonaro, sendo o secretário-executivo da Casa Civil, o que é o segundo cargo mais importante da pasta. Ele atuou na equipe de transição do governo, ao lado de seu irmão, Arthur Weintraub. As indicações dos dois foram feitas por Onyx Lorenzoni.

Abraham Weintraub tem formação em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo, além disso, é mestre em administração na área de finanças pela FGV. É professor da UNIFESP e também atuou no mercado financeiro há mais de 20 anos.

Com a nova nomeação, o que se espera é que a crise dentro do Ministério da Educação se encerre, mas ainda é muito cedo para afirmar. Vélez havia sido indicado para o cargo através de Olavo de Carvalho já em 7 de novembro.




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários