Professor invade Secretaria de Educação com armas (foto: internet)
Professor invade Secretaria de Educação com armas (foto: internet)

Confira Também: Tragédia da Nova Zelândia deixa 49 mortos

Nesta sexta-feira, ocorreu de um professor estar portando uma faca e uma besta, adentrar a Secretaria de Educação que fica localizada no Distrito Federal. Com seis flechas dentro da mochila, professor conseguiu ser detido antes que realizasse algum ataque.

Depois de 10 minutos de muita tensão dentro da Secretaria, a PM conseguiu deter o homem. Já se sabe que o professor apresentava um histórico de problemas psiquiátricos, mas conseguiu subir até o andar em que o Secretário estava, onde felizmente foi detido.

Professor invade Secretaria de Educação com armas (foto: internet)
Professor invade Secretaria de Educação com armas (foto: internet)

Tensão na Secretaria de Educação

O professor que acabou invadindo a Secretaria, entrou no prédio e chegou ao 12º andar. Neste andar é onde o secretário Rafael Parente tem o seu gabinete e que naquele momento estava participando de uma reunião.

Alguns funcionários conseguiram perceber que parte da arma utilizada, a besta, estava aparecendo para fora da mochila. Assim, chamaram a Polícia Militar que conseguiu deter o suspeito antes que alguma pessoa acabasse ferida.

O professor tem 54 anos e foi encaminhado para 5ª DP, localizada em região central de Brasília. Conforme informado pela secretaria, o homem é um professor que dá aulas de violino erudito. Sendo professor da Escola de Música de Brasília, ele já apresentava problemas psíquicos.

De acordo com o relatório, ele dizia estar doente por conta do seu trabalho. O nome do professor não foi divulgado. Sabe-se que o homem já tinha passado pela Ouvidoria poucos dias antes, mas retornou, pois achava que precisava ser feito algo.

Com a invasão de hoje, os servidores ficaram tensos e em pânico. Tendo a duração de 10 minutos o processo todo, depois que aconteceu, os seguranças oferecem cobertura aos funcionários, bem como eles foram autorizados a retornarem para casa.

Paco Brito, vice-governador do Distrito Federal, disse que o professor sofrerá um afastamento imediato, bem como também será aberto um processo administrativo contra ele. Rafael Parente, possível alvo, disse que colegas não estavam bem emocionalmente e que retornaram para casa.

Depois do ocorrido, Rafael também afirmou que devem ser tomadas novas medidas para que o prédio seja mais seguro, evitando que algum ataque ou invasão como essa possa ocorrer novamente.