11 de Maio de 2019, atualizado ás 17:05

Mulher é baleado em confronto na cracolândia em SP e morre



Por: Daniel Libanio | Notícias

Compartilhar:
         

Durante um confronto entre a GCM e os usuários de drogas presentes na cracolândia em São Paulo, uma mulher foi baleada e morreu. O tiro foi na cabeça e o confronto marcou mais uma cena entre policiais e guardas municipais contra usuários de droga.

Foi na tarde de ontem que isso aconteceu, com a informação da morte confirmada nessa sexta-feira pela manhã. A mulher foi levada depois da confusão para o Hospital Santa Casa de Misericórdia.

Confira Também: Marido de Caroline Bittencout será indiciado

Mulher é baleado em confronto na cracolândia em SP e morre (foto: internet)

Confrontos em São Paulo

A mulher que foi baleada na cabeça ontem a tarde pelo confronto entre GCM e os usuários da cracolândia, teve a sua morte confirmada hoje pela manhã. Depois da confusão, mulher foi levada para hospital, mas como não havia documentos consigo, ainda não pode ser identificada.

A cracolândia é uma região que fica no centro da capital de São Paulo, onde é conhecido por ter muitos usuários que compram e consomem crack em céu aberto. Muitos deles já moram lá em barracas que ficam pela calçada.

O confronto começou pelas 13 horas de quinta-feira, depois que os agentes da Guarda Civil Metropoltana (GCM) fizeram a prisão de seis pessoas acusadas de portar droga. Os guardas em seu relato disseram que foram recebidos com pedras jogadas pelos usuários enquanto eles tentavam retirar as barracas da rua.

Conforme a prefeitura relatou, dois guardas foram feridos e duas viaturas foram danificadas. Com isso, os guardas pediram apoio da Polícia Militar que fez a dispersão dos usuários com bombas de gás.

Com isso, as pessoas se espalharam por diversas ruas do centro e conforme relataram os comerciantes da região, tiveram também os vidros de algumas lojas sendo quebrados ao longo do tumulto.

A prefeitura disse que depois da dispersão para que conseguisse controlar o tumulto foi que os agentes viram a mulher ferida com um tiro na cabeça. De imediato, acionaram o resgate do Corpo de Bombeiros e levaram a mulher para receber socorro.

Esse tipo de situação tem sido cada vez mais comum na cracolândia, onde na terça-feira dessa mesma semana, os guardas municipais também já haviam relatado que teriam sido recebidos com violência enquanto apoiavam uma limpeza das ruas.




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários