Justiça decreta a prisão dos suspeitos da construção e da venda de prédios em Muzema (foto: internet)
Justiça decreta a prisão dos suspeitos da construção e da venda de prédios em Muzema (foto: internet)

Justiça decidiu decretar a prisão dos três suspeitos da construção e da venda dos prédios em Muzema. Os bombeiros continuam as buscas pelos corpos das vítimas nos escombros dos prédios nesta sexta-feira (19/04) eles alcançaram o oitavo dia de trabalho.

Segundo a equipe de bombeiros, 20 pessoas foram encontradas mortas nos escombros, sendo que três pessoas ainda são consideradas desaparecidas. Quanto aos suspeitos, eles continuam foragidos e a polícia pediu para que a população denuncie qualquer informação sobre eles.

Confira Também: Petrobrás anuncia alta por litro no diesel

Justiça decreta a prisão dos suspeitos da construção e da venda de prédios em Muzema (foto: internet)
Justiça decreta a prisão dos suspeitos da construção e da venda de prédios em Muzema (foto: internet)

Suspeitos da Tragédia de Muzema

Nesta sexta-feira (19) a Justiça do Rio de Janeiro solicitou o decreto da prisão temporária dos três suspeitos do desabamento dos dois prédios da comunidade Muzema.

Os indiciados foram Rafael Gomes da Costa, Renato Siqueira Ribeiro  e José Bezerra de Lima, também conhecido como “Zé do Rolo”. Todos eles são suspeitos de terem construído e vendido os apartamentos que desabaram.

A delegada, Adriana Belém, que é a  titular da 16ªDP declarou que não existem mais dúvidas de que esses três foram os responsáveis pelos prédios que estavam irregulares. Ela ainda revelou que, as vítimas da tragédia de Muzema foram até o departamento de Polícia e reconheceram os acusados.

Indiciados estão foragidos

A polícia afirma que os três suspeitos estão foragidos, as equipes com mandado de busca ainda não tiveram sucesso em prendê-los. A delegada pediu que a população denuncie caso tenha algum tipo de informação sobre o paradeiro dos criminosos.

Durante a coletiva de imprensa, a delegada Adriana Belém, afirmou que os suspeitos vendiam sonhos para pessoas necessitadas, que em troca receberam a tragédia e a desgraça.

Mudança da tipificação do crime

Inicialmente esse crime estava tipificado como desabamento com morte, no entanto após os depoimentos da população houve uma mudança na tipificação. Agora, os suspeitos estão sendo acusados por cometerem um homicídio doloso eventual.

A delegada afirmou que eles construíram os prédios em péssimas circunstâncias, o que colocava a vida dessas pessoas em risco. Por essa razão, eles devem assumir o risco pela morte dos moradores do prédio.

Desde o dia 12 de abril, a equipe dos bombeiros estão realizando buscas no local. Até agora já foram encontrados 20 mortos e 3 pessoas desaparecidas.