04 de Junho de 2019, atualizado ás 09:06

Gêmeas siamesas do DF recebem alta depois de cirurgia de separação



Por: Daniel Libanio | Notícias

Compartilhar:
         

Comemorando o aniversário de 1 ano no último sábado (01), as irmãs Lis e Mel, gêmeas siamesas foram separadas por uma cirurgia. As duas ficaram unidas pela cabeça por cerca de 10 meses.

O procedimento cirúrgico é considerado de uma complexidade bem alta, mas passaram pela cirurgia no DF e já estão recebendo alta do hospital. As duas irmãs ficaram 36 dias no hospital e saem agora com 1 ano.

Confira Também: Crescimento na produção de peixe do Brasil

Gêmeas siamesas do DF recebem alta depois de cirurgia de separação (foto: internet)

Gêmeas siamesas recebem alta

As irmãs Lis e Mel, gêmeas siamesas, foram separadas em abril onde passaram por uma cirurgia inédita no DF. Elas receberam alta médica hoje pela manhã. No sábado haviam comemorado o seu primeiro aniversário, ganhando de presente a autorização para voltarem para casa.

As crianças ficaram internadas 36 dias e o coordenador da equipe assinou a alta. Ele fez o procedimento e disse que só precisa fazer os curativos especiais, onde as meninas poderão ser liberadas.

As duas irmãs passaram 10 meses unidas pela cabeça, perto da testa. A cirurgia de separação aconteceu no dia 37 de abril, com um procedimento que é bastante arriscado, tendo uma complexidade muito alto. É muito raro para os médicos terem que fazer esse procedimento que durou 20 horas, com 36 etapas.

Cirurgia rara no mundo todo

É a primeira cirurgia desse tipo que aconteceu no Distrito Federal, sendo também a terceira no Brasil e a décima no mundo todo. Depois de passarem pela cirurgia, ficaram na UTI durante 36 dias. Lis saiu mais tarde que a irmã Mel.

As duas se encontraram no quarto da enfermaria e tiveram momentos de troca de olharem, se encostaram e também trocaram beijos. Para a mãe das meninas o sentimento é de gratidão pelo momento que a família pode passar agora.

Foram mais de 50 profissionais que participaram da cirurgia que foi feito inteiramente pelo SUS. Sendo o terceiro tipo de procedimento feito no Brasil, as expectativas eram muito altas. O processo é algo raro e precisa de muito cuidado. A cirurgia ocorreu de maneira muito tranquila, e as duas irmãs, Mel e Lis retornaram para casa.

Fonte: G1




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários