Demora para aprovações de reformas fará com que o Brasil cresça abaixo da média mundial (foto: internet)
Demora para aprovações de reformas fará com que o Brasil cresça abaixo da média mundial (foto: internet)

Após tantas dificuldades políticas dentro do governo brasileiro, para que ocorram as aprovações de diversas reformas que são capazes de contribuir para que ocorra uma melhora da economia, o resultado é inverso ao mesmo. 

Com tantas dificuldades, o que pode ocorrer é que a economia brasileira deverá crescer menos da metade da média mundial, essa informação foi repassada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a mesma atualmente tem sede em Paris.

Confira Também: Moro afirma não ter estabelecido condições com Bolsonaro

Demora para aprovações de reformas fará com que o Brasil cresça abaixo da média mundial (foto: internet)
Demora para aprovações de reformas fará com que o Brasil cresça abaixo da média mundial (foto: internet)

Reformas em pauta

No mês de março, através de um relatório que trazia algumas previsões intermediárias, essa organização em questão havia feito uma estimativa de que o PIB brasileiro cresceria em torno de 1,9% neste ano.

Porém, sabidamente, essa projeção já era menor do que a informação que foi divulgada no mês de novembro do ano passado, no estudo anterior o aumento seria de 2,1% do PIB. Já para o ano de 2020 a previsão da OCDE é de que ocorra uma expansão de 2,3% da economia brasileiro, um dado que também está abaixo de várias projeções de crescimento que foram realizadas ainda nos últimos meses.

O estudo realizado pela OCDE e que foi repassado ainda nesta terça-feira (21) a mesma acaba destacando a importância da reforma da Previdência para que o país consiga manter a sustentabilidades das contas fiscais, no entanto, ainda permanecem as incertezas sobre a implementação da mesma.

No estudo ainda falaram sobre a quantidade de partidos políticos e ao mesmo tempo essa quantidade acaba prejudicando na aprovação de reformas chaves que são muito necessárias para o andamento da economia.

Porém, no mesmo estudo a OCDE ainda afirmou que a economia brasileira realmente continua se recuperando, porém o ritmo da mesma acabou diminuindo, principalmente para os investimentos em geral.

Além do mais, essa mesma organização ainda deixou claro que neste momento melhorar as finanças públicas é essencial para que a confiança dos investidores seja restaurada, os mesmos ressaltaram ainda que a dívida pública brasileira atinge em torno de 77% do PIB.         

No mesmo documento a OCDE ainda fala sobre a tensão comercial entre EUA e China e que isso poderia prejudicar o Brasil pois ambos são os principais parceiros comerciais do Brasil.