10 de Maio de 2019, atualizado ás 22:05

Coaf vai ser transferida da Justiça para Economia



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Coaf vai ser transferida da Justiça para Economia (foto: internet)

Os parlamentares votaram na comissão realizada no Congresso para a votação da transferência do Coaf para a Justiça a Economia, o que deu certo. Boa parte dos integrantes resolveu tirar o órgão da pasta de Sergio Moro.

A votação aprovada hoje ainda precisa passar por outra votação, no plenário da Câmara e do Senado para que possa seguir. Com mais uma decisão sendo a favor da mudança, próximos resultados devem ser o mesmo.

Confira Também: Ao pedir redução de juros ao Banco do Brasil, ações caem

Coaf vai ser transferida da Justiça para Economia (foto: internet)

Aprovado no Congresso mudança do Coaf

Hoje foram votados por 14 parlamentares presentes na comissão no Congresso votando para que a transferência do COAF – Conselho de Controle de Atividades Financeira – fosse para o Ministério da Economia, saindo do Ministério da Justiça. Ainda outros 11 membros da comissão foram contra a mudança.

Essa transferência faz parte de uma medida provisória que fez parte também da reestruturação do governo. A mudança ainda precisa ser aprovada por uma votação no plenário da Câmara e do Senado, podendo ainda ter novas alterações. Esse é o ponot que fez com que os parlamentares tiveram discordâncias entre si.

Bolsonaro foi o responsável por transferir o conselho do antigo Ministério da Fazenda, que hoje é Ministério da Economia e passar para o Ministério da Justiça. O relator da matéria já havia mantido o Coaf como parte do MJ.

Alguns partidos de oposição e também do Centrão fizeram uma pressão ao governo para que o Coaf fosse vinculado ao Ministério da Economia, conseguindo apresentar uma emenda que alterasse esse ponto.

Retirar o Coaf do MJ pode ser uma derrota para o Palácio do Planalto, principalmente para o responsável da pasta, Sérgio Moro, que estava em defesa da manutenção do conselho para que ficasse sob sua tutela.

Já na quarta-feira, Moro havia dito e feito uma boa argumentação para que o Coaf permanecesse em sua pasta, onde seria a melhor estratégia para conseguir combater os crimes de lavagem e de corrupção.

Votação de hoje se mostrou contrário para os argumentos de Moro, provocando uma reação diferente entre os responsáveis. Um debate em relação ao combate a corrupção e como essa decisão pode enfraquecer essa medida foi iniciado.




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários