Brasil utiliza 500 mil toneladas de agrotóxicos por ano (foto: internet)
Brasil utiliza 500 mil toneladas de agrotóxicos por ano (foto: internet)

Atualmente o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos, isso dentre todos os países que fazem uso dos mesmos, no entanto, ainda perde para Estados Unidos, Japão e até mesmo para a União Europeia justamente quando são levadas em conta algumas variáveis tais como: de área plantada e de quantidade de alimento produzida. Logo nesses casos, a aplicação de veneno acaba sendo um pouco menor devido a proporcionalidade dos dados!

No ano de 2017 a agricultura brasileira acabou utilizando um total de 539,9 mil toneladas de pesticidas, esse fato representou um gasto de US$ 8,8 bilhões que atualmente representa nada mais nada menos do que R$ 35 bilhões no câmbio atual.

Confira Também: China acena ao Brasil mesmo após críticas do presidente Bolsonaro

Brasil utiliza 500 mil toneladas de agrotóxicos por ano (foto: internet)
Brasil utiliza 500 mil toneladas de agrotóxicos por ano (foto: internet)

Números deverão baixar

No ranking de 2017 o Brasil acabou ficando em sétimo lugar daquele ano, o gasto foi equivalente a US$ 111, já o Japão que atualmente é o líder do ranking, naquele ano aplicou US$ 455.

Já com relação a tonelada de alimento produzido, o Brasil foi o 13°, com US$ 8, já o Japão ficou novamente com a liderança gastando US$ 95, desta maneira, o que fica bem claro é que esse clima favorável que permite ao Brasil colher exatas duas safras ao ano acaba também favorecendo a incidência de pragas e doenças.

Porém, atualmente a liberação de agrotóxicos vem aumentando, neste mesmo ano até o inicio de maio foram registrados em torno de 169 produtos a mais do que no ano de 2015 por inteiro.

Sabidamente, porém, nenhum destes agrotóxicos possui algum ativo novo ou uma nova fórmula, pelo contrário, os mesmos já são substâncias aprovadas ou até mesmo “substâncias genéricas”, no entanto, muitas entidades que costumam sair em defesa do meio ambiente temem que ocorra maior liberação de novos produtos.

Porém, a própria Indústria e a Embrapa acabam descartando essa possibilidade, segundo os mesmos, os agrotóxicos estão entre os maiores custos que um produtor deve enfrentar e todos querem na verdade reduzir esses custos.

O que pode acabar ocorrendo futuramente segundo informações da Embrapa é que ocorra uma certa substituição desses produtos, fazendo com que os mesmos tenham melhores resultados.