25 de Março de 2019, atualizado ás 20:03

Battisti envolvido em assassinatos



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Battisti envolvido em assassinatos (foto: internet)

Confira Também: Mais uma barragem com risco de rompimento

Ao passar por um interrogatório realizado pelo procurador Alberto Nobili, Cesare Battisti declarou que esteve envolvido em 4 assassinatos. Informação foi obtida e foi uma novidade, pois Battisti negava.

Integrante do grupo Proletários Armados pelo Comunismo na década de 70, o italiano negou o seu envolvimento nos homicídios e dizia que sofria de perseguição política. Em Milão, Battisti admitiu o seu envolvimento nos assassinatos.

Battisti envolvido em assassinatos (foto: internet)

Confissão dos crimes

De acordo com o que informa os responsáveis pelo depoimento em Milão, Battisti teria admitido a sua responsabilidade nos assassinatos, bem como nos ferimentos causados em outras 3 pessoas, além dos roubos realizados pelo grupo em que era integrante. De acordo com Battisti, ele teria matado duas pessoas e também mandou matar mais duas.

Cumprindo prisão perpétua agora, foi acusado em 1993 pelo assassinato de quatro pessoas, essas pessoas envolviam um guarda carcerário, outro agente da polícia, um militante neofascista e também um joalheiro de Milão.

Battisti também diz que vai admitir as suas responsabilidades perante os crimes, mas não vai indicar o nome de mais ninguém. Para ele, quando matou as pessoas, foi tudo dentro de uma guerra justa.

Foram quase 40 anos que ele ficou foragido, passando um tempo na França e até mesmo no Brasil. Com um pedido de refúgio no Brasil em 2009, ficou até o final do ano passado quando Michel Temer autorizou que ele fosse extraditado.

Ao deixar o Brasil, foi capturado na Bolívia em janeiro, pois acabou entrando de maneira ilegal no país. Foi expulso para Itália onde acabou sendo preso, onde agora realiza os depoimentos a respeito dos crimes que foi acusado.

Nessa busca por Battisti, tanto por parte da esquerda quanto pela direita da Itália, a prisão dele é um assunto bastante comentado por lá. Ao realizar a confissão, ocupa a maior parte das manchetes dos jornais italianos.

Battisti negou o seu envolvimento nos homicídios o tempo todo, dizendo que era uma vítima de perseguição política. Até mesmo em 2014, havia dito em entrevista que nunca tinha matado ninguém. Com o depoimento atual, Battisti admite a sua responsabilidade nos assassinatos.




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários