08 de Abril de 2019, atualizado ás 22:04

80 disparos em um só carro no Rio de Janeiro



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

80 disparos em um só carro no Rio de Janeiro (foto: internet)

Foram mais de 80 disparos contra um carro disparados por militares e acabaram matando um músico de 51 anos. Hoje foram prestar depoimento ao exercício que está realizando a investigação do caso.

Conforme o delegado, tudo indica que o exercício acabou fuzilando o carro da família por engano. Os disparos foram realizados durante a tarde, em Guadalupe, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Confira Também: Trump não quer mais a presença de Rússia na Venezuela

80 disparos em um só carro no Rio de Janeiro (foto: internet)

Ainda sem explicação

O carro de uma família acabou sofrendo mais de 80 disparos, conforme constatado pela perícia da Polícia Civil. As pessoas que estavam no carro estavam se dirigindo a um chá de bebê. Dentro do carro estava Evaldo, que foi morto. Além dele, o filho de 7 anos, a esposa, o sogro e mais outra mulher.

Evaldo foi morto na hora, já o sogro foi baleado nos glúteos e está com um quadro estável. O filho, a esposa e a amiga não foram feridos. Havia um pedestre passando no local naquele momento que ficou ferido quando tentou ajudar, mas ainda não há informações sobre a saúde dele.

Com a perícia realizada pela Polícia Civil só foi feita porque os militares não conseguiram realizar, pois os moradores que estavam presentes no momento do crime ficaram muito revoltados. Todos os envolvidos foram ouvidos em uma delegacia militar.

Foram muitos disparos realizados por uma arma de fogo, demonstrando que para o delegado, os militares haviam confundido o carro do músico com um carro de bandido. Só que dentro do carro tinha uma família e que não foi encontrado nenhum tipo de arma dentro. Era apenas uma família normal que foi vítima dos militares.

Depois que foi divulgada a morte de Evaldo, o Comando Militar do Leste afirmou que não atirou contra uma família e ainda responderam dizendo que foi apenas uma resposta a uma agressão dos assaltantes. Mais tarde, foi divulgado também que o caso já estava sendo investigado pela Polícia Judiciária Militar.

Segundo as testemunhas, os militares não sinalizaram nada antes de começarem a realizar os disparos no carro. Mesmo com os passageiros do carro saindo do veículo, os militares continuaram realizando disparos.




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários